F1: Renault acredita que a Red Bull vai arrepender-se da mudança

  • Redação Autoportal
Nico Hulkenberg (Reuters)
Nico Hulkenberg (Reuters)

Está consumado o ‘divorcio’ entre Renault e Red Bull, com a equipa austríaca a passar a contar com motores Honda a partir da próxima época de Fórmula1.

O construtor francês já veio dizer que espera que os seus actuais clientes se arrependam da decisão, mas também lembra que esta é uma decisão positiva para a sua equipa de F1.

Cyril Abiteboul diretor da Renault Sport em entrevista ao «Motorsport.com» sublinhou mesmo que a equipa vai trabalhar para tudo fazer de forma a que a Red Bull se venha a arrepender desta decisão: “Iremos fazer tudo o que pudermos para os fazer arrependerem-se desta decisão que agora tomaram. O que quero dizer é que vamos fazer o melhor trabalho que pudermos em pista com a nossa própria equipa. Estou muito entusiasmado pela melhoria de performance que está para chegar, em particular com a terceira especificação que iremos introduzir esta época”.

O responsável da Renault afastou o cenário da Red Bull não receber a próxima actualização dos motores Renault: “Neste momento não há motivo para pensar que a Red Bull não a irá receber, embora ainda não tenhamos confirmado os detalhes da distribuição de motores, mas espero que os façamos arrependerem-se”.

Quanto ao impacto do fim da relação com  a Red Bull para a equipa de fábrica da Renault, Abiteboul acredita que é um passo positivo: “É bom para nós porque irá permitir-nos concentrar totalmente o nosso trabalho naquilo que temos para a nossa própria equipa. É claro que fornecer a Red Bull, que é uma equipa de alto nível, e devido à sua ambição e expectativa, é sempre uma pequena distracção para o resto do trabalho que temos que realizar”.

Comentários

Veja mais