Jean-Louis Schlesser não acredita no regresso do Dakar a África

  • Redação Autoportal
Jean-Louis Schlesser
Jean-Louis Schlesser

Vencedor do do Dakar por duas vezes e organizador do África Eco Race, Jean-Louis Schlesser com Hubert Auriol, não acredita no regresso do Dakar a África.

Etienne Lavigne, o responsável da Amaury Sport Organisation (ASO) pelo Dakar afirmou recentemente que o regresso do Dakar a casa pode acontecer em 2020, mas para Jean-Louis Schelesser: “estas palavras não passam de rumores que fazem as pessoas acreditarem nas coisas e é uma ilusão acreditar que o Dakar vai regressar a África. Eu não acredito, especialmente desde que Etienne Lavigne explicou no ano passado que o retorno ao continente africano não se colocava porque as condições de segurança não tinham sido alteradas” afirmou o antigo vencedor do Dakar em entrevista ao Le Figaro.

Schlesser não tem dúvidas de que o cancelamento da prova em 2008 e a consequente passagem da prova para a América do Sul acabou por deixar uma má imagem da ASO em África. “Os países africanos acreditam ainda hoje que o Dakar acabou por os colar a uma imagem deplorável e a verdade é que se a ASO decidir regressar em 2020 vai encontrar os mesmos problemas que viveu em 2008”.

Etienne Lavigne já confirmou negociações com os governos de Argélia, Angola e Namíbia para acolherem o regresso do Dakar, mas Jean-Louis Schlesser considera complicado a prova passar por esses países. “ Estamos a falar de um território que na sua maioria é protegido. Em relação a Angola, em janeiro, altura em que se realiza a prova, o terreno não é de todo propício para um rally-raid. Sempre existe a Argélia, mas pelo que eu sei, o país não está pronto para aceitar a prova se os organizadores pedirem dinheiro para alojar a prova naquele pais. No contexto atual pedir dinheiro aos países que tem pouco é complicado".

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais