F1: Alonso não consegue explicar falta de competitividade do McLaren

  • Redação Autoportal
Fernando Alonso (Lusa)
Fernando Alonso (Lusa)

A assinalar o seu 300º GP, Fernando Alonso vai largar para o GP do Candá da 14º posição da grelha, a pior qualificação da temporada, depois de das dificuldades que sentiu com o McLaren MCL33 ao longo de toda a sessão de qualificação de sábado.

O piloto espanhol que revelou algumas dificuldades de ritmo, tal como o seu companheiro de equipa Stoffel Vandoorne, acabaram por terminar a qualificação na Q2, ambos atrás de Charles Leclerc, da Sauber, e Brendon Hartley, da Toro Rosso.

“Perdemos competitividade", lamentou Alonso em declarações à Movistar + F1. “Tanto na TL3 como na qualificação não conseguimos ser tão rápidos como fomos na sexta feira. O carro estava bom, na sexta-feira. Não fizemos grandes mudanças, nem tivemos grandes problemas, mas não fomos rápidos o suficiente. É difícil explicar. Vamos ver se conseguimos recuperar na corrida”, acrescentou o piloto da McLaren.

Comentários

Veja mais