F1: Pirelli está pronta para a ‘guerra’ de pneus

  • Redação Autoportal
Mudança nos compostos permitirá duas idas às boxes por corrida
Mudança nos compostos permitirá duas idas às boxes por corrida

O Campeonato do Mundo de Fórmula 1 conta com uma única marca de pneus desde 2007, altura em que a Michelin abandonou a competição máxima do desporto automóvel.

Entre 2007 e 2010, o lugar da Michelin foi ocupado pela Bridgestone, e de 2011 até hoje é a Pirelli que assumiu o fornecimento de pneus à Fórmula 1.

Contudo nos últimos tempos tem sido analisada a possibilidade do fim de um único fornecedor e a possibilidade de mais fabricantes regressarem à F1, uma situação que a Pirelli já fez saber que vai pronta para o desafio.

O responsável pelo departamento de competições da Pirelli, Mario Isola afirmou ao «Motosport» que, caso o caminho a seguir pela F1 seja o de passar a contar com mais do que um fabricante de pneus, a marca italiana vai estar pronta para o desafio.

“Se for esse o caminho que a Fórmula 1 decida seguir, estamos prontos para enfrentar esse novo desafio”, disse Isola.

No entanto, o responsável pela Pirelli considera que uma situação de vários fornecedores de pneus não é a a medida correta para a disciplina máxima do automobilismo.

“A direção da F1 é a de ter apenas um fornecedor. Se tivermos uma nova guerra de pneus, todos vão ter custos adicionais. As pessoas já não se lembram que no passado era necessário ter testes de pneus adicionais, com equipas específicas, e isso obviamente significa custos mais elevados. Se querem reduzir os custos, provavelmente a entrada de mais fabricantes de pneus na Fórmula 1 não é o caminho mais certo”, acrescentou Mario Isola.

Comentários

Veja mais