F1: Mercedes e Hamilton preocupados com comportamento da Ferrari

  • Redação Autoportal
Lewis Hamilton (Lusa)
Lewis Hamilton (Lusa)

Está lançada a polémica entre a Mercedes e a Ferrari, depois da equipa de Brackley, ter sofrido dois toques dos Ferrari nas últimas três corridas, o que está a provocar críticas do lado do construtor alemão.

Valtteri Bottas sofreu um toque Sebastian Vettel na primeira curva do GP da França, e no domingo no GP da Grã-Bretanha, Kimi Raikkonen cometeu um erro em Silverstone, logo após a partida acabando por acertar em Lewis Hamilton na curva 3, o que levou a que o piloto da Ferrari fosse penalizado em 10 segundos.

Hamilton recuperou do último lugar até à segunda posição em que terminou, mas mostrou não ter ficado nada satisfeito com o comportamento do finlandês da Ferrari.

“A equipa fez um trabalho incrível durante fim de semana, tínhamos muito apoio e muita pressão em cima de nós. Do lado deles estão a usar táticas interessantes, diria eu. Mas faremos o que pudermos para lutar e melhorar nas próximas corridas”, afirmou Hamilton

Já Toto Wolff, responsável pela equipa da Mercedes na Fórmula 1, afinou pelo mesmo diapasão do que Hamilton e em declarações à Sky Sport, lembrou que já são muitos pontos perdidos: “Um incidente de corrida. Infelizmente, em Le Castellet fomos postos fora e agora em Silverstone foi a segunda vez que isso aconteceu. São muitos pontos que perdemos para o campeonato dos construtores”. Mais duro nas criticas ao comportamento dos pilotos da Ferrari foi James Allison, diretor técnico da Mercedes Para James Allison, “o acidente entre Hamilton e Raikkonen é deliberado ou incompetência?. Deve ser a questão que todos estão a levantar”.

Já Niki Lauda, presidente não executivo da Mercedes, afirmou ao «Motorsport.com», que estas situações são injustas. "Lewis fez um trabalho incrível, sem dúvida. Tudo estava a dar certo. O acidente foi injusto, porque é a segunda vez que um Ferrari nos coloca fora na primeira curva, estas situações não são nada engraçadas. Mas as corridas são assim."

Lauda comentou ainda a penalização a Raikkonen lembrando que desta vez a decisão foi mais dura do que da primeira. "Pelo menos agora deram ao Kimi 10 segundos de penalização. Os comissários já perceberam o que está a acontecer. Mas foi errado quando deram apenas 5 segundos ao Vettel no GP de França”.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais