Armada da Ducati reforçada para Mugello

  • Redação Autoportal
Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso
Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso

Andrea Dovizioso e Jorge Lorenzo vão contar no GP de Itália, que terá lugar no circuito de Mugello no fim de semana, com a companhia de Michele Pirro, que vai utilizar o primeiro wildcard da marca italiana

Desta forma em Mugello vão ser quatro as Desmosedici GP18, já que Pirro junta-se a Lorenzo, Dovizioso e Petrucci.

A marca de Borgo Panigale venceu o GP de Itália em 2017 com Andrea Dovizioso a repetir o feito de Casey Stoner que tinha sido o último piloto da Ducati a vencer em Mugello em 2009.

No entanto o ambiente na equipa italiana não é o melhor. Dovizioso lamenta não ter pontuado nas duas últimas corridas: “É lamentável que tenhamos perdido tantos pontos nas duas últimas rondas do campeonato, mas não vale a pena pensar muito nisso porque o mundial é longo”. Apesar de ter ocupar a nona posição do campeonato a 49 pontos do líder, Marc Márquez, o piloto da Ducati está confiante em repetir a vitória de 2017 em Mugello. “O ano passado Petrucci e eu conseguimos fazer a diferença e estou muito confiante para o fim de semana porque temos conseguido estar rápidos em quase todas as pistas”.

Já Jorge Lorenzo passa pelo momento mais complicado desde que chegou à Ducati com a sua continuidade na equipa em causa o espanhol sabe que precisa de mostrar o seu valor na moto italiana. “Falta pouco para conseguir lutar pódio e necessitamos de dar um passo em frente para ser competitivos. Em Mugello podemos conseguir. É um lugar especial e depois dos testes de Barcelona conseguimos melhorar a moto”.

Já o piloto de testes da Ducati, Michele Pirro, vai voltar a competir, depois de em 2017 ter alcançado o 11.º lugar na corrida de Mugello. “Chegou a minha hora de sair para a pista. Será uma corrida muito importante para a equipa e é sempre muito emocionante correr perante o nosso público”.

Comentários

Veja mais