WTCR: segurança do Circuito de Vila Real mobiliza 140 operacionais

  • Redação Autoportal
WTCC em Vila Real
WTCC em Vila Real

O dispositivo de segurança do Circuito Internacional de Vila Real envolve cerca de 140 operacionais, entre proteção civil, bombeiros e INEM, que se espalham pela pista para apoiar os pilotos, espetadores e moradores da zona envolvente.

A 49.ª edição do Circuito Internacional de Vila Real arrancou esta sexta-feira, prolonga-se até domingo e inclui a quinta ronda do Campeonato do Mundo de Carros de Turismo  (WTCR), que terá em pista um “recorde” de 27 pilotos.

Vila Real vai ser também palco para provas do Campeonato de Portugal de Velocidade (turismo, clássicos e legends), de Supercars, do Kia Picanto GT Cup e um Festival de Motos.

Para garantir a segurança foi preparado um dispositivo que envolve cerca de 140 operacionais, entre elementos da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), bombeiros de várias corporações, INEM, Cruz Vermelha Portuguesa e PSP.

No posto de comando, instalado perto da grelha de partida, faz-se a observação e a gestão de eventuais ocorrências.

Álvaro Ribeiro, comandante distrital de operações de socorro (CODIS), explicou à agência Lusa que o plano de operações envolve um trabalho em rede das várias entidades e que, hoje, estão espalhados pelo circuito..

Trata-se, frisou, de uma “operação complexa” pelo número de operacionais envolvidos, pelos muitos espetadores esperados e por se tratar de uma prova internacional.

Durante estes três dias, qualquer ocorrência nesta zona do circuito é canalizada para o posto de comando para que seja mobilizado o meio de socorro mais próximo. Em anos anteriores, a maior parte das ocorrências esteve relacionada com quedas ou insolações.

Ao longo do circuito estão espalhados 35 postos fixos, onde estão colocadas equipas constituídas por um bombeiro e um fiscal de pista, depois há ainda vários postos móveis com bombeiros e veículos nas principais entradas.

Orlando Matos, comandante da corporação da Cruz Branca, de Vila Real, destacou o “papel chave” desempenhado pelos bombeiros ao longo dos três dias de circuito. O trabalho “é duro” mas é, segundo o responsável, também o contributo dos voluntários para a festa do automobilismo em Vila Real.

Para esta operação, as corporações mobilizam ainda veículos de combate a incêndios, de desencarceramento e ambulâncias. O dispositivo foi reforçado com bombeiros de outras corporações do distrito e ainda de outras regiões.

A corporação de Peso da Régua é a que mais operacionais disponibiliza de fora do concelho de Vila Real. Segundo o comandante Rui Lopes, deste concelho vieram 19 operacionais e três viaturas, um contributo para dar apoio ao circuito internacional.

Depois dos treinos livres para os pilotos das competições nacionais, sábado será a vez de entrarem em acção os pilotos do WTCR com os treinos livres, qualificação e a primeira corrida do fim de semana que terá lugar pelas 15 horas, hora de Portugal Continental.

Comentários

Veja mais