Africa Eco Race: Luís Oliveira é 3.º nas motos, Elisabete Jacinto é 4.ª nos camiões

| PC
Africa Eco Race 2018 (foto site oficial)
Africa Eco Race 2018 (foto site oficial)

Luís Oliveira (Yamaha) foi nesta quarta-feira o português mais bem classificado na segunda etapa do Africa Eco Race terminando na terceira posição; lugar que passou também a ocupar na classificação geral.

A ligação entre Dar Kaoura e Agdal (em Marrocos), de 478 quilómetros (443 cronometrados), teve como vencedor o norueguês Pal Ullevalseter (KTM), que fez o tempo de 4h52m43s – menos 27.32 minutos do que Luís Oliveira.

Rui Oliveira (Yamaha manteve o nível da véspera concluindo esta segunda etapa em quarto lugar, a 33.18 de Ullevalseter.

Luís Oliveira é terceiro na classificação geral (a 34m43s de Ullevalseter), e Rui Oliveira é o quarto (a 39m27s). João Rolo (KTM) foi 27.º na tirada desta quarta-feira subindo para a mesma posição na geral.

Na prova de automóveis e camiões, Elisabete Jacinto (MAN) foi 21.ª na etapa terminando a 2h16m20s do vencedor, Vladimir Vasyliev (Mini) e caindo para o 19.º lugar a 2h32m32s do piloto russo, líder da prova.

Mas a portuguesa acabou subir um posto entre os camiões estando agora no quarto lugar, a 1h21m21s do melhor nesta categoria, o holandês Gerard de Rooij (Iveco).

"A travessia do Erg Chebbi foi verdadeiramente stressante. Estávamos a passar bem as dunas, mas a determinada altura o camião ficou enterrado na areia. Ficámos parados mais de 40 minutos a cavar e vimos os concorrentes todos a passar por nós, mas assim que conseguimos sair dali imprimimos o ritmo mais rápido que conseguimos e felizmente não tivemos mais nenhuma situação complicada", disse no final a concorrente portuguesa citada pela Lusa.

Na quinta-feira, os pilotos enfrentam a terceira etapa, de Agdal a Assa. Serão cumpridos 400 quilómetros cronometrados e perto do final os concorrentes terão que atravessar novamente o Oued Draa, onde a navegação será complexa e as dificuldades poderão surgir.

Comentários

Veja mais