Africa Eco Race: Luís Oliveira é 2.º na etapa, Elisabete Jacinto teve problemas

| PC
Africa Eco Race 2018 (foto site oficial)
Africa Eco Race 2018 (foto site oficial)

Luís Oliveira foi o segundo classificado na terceira etapa do Africa Eco Race consolidando o terceiro lugar na classificação geral das motos.

O piloto português da Yamaha terminou a ligação de 421 km (400 cronometrados) entre Agdal e Assa (em Marrocos) com apenas 26 segundos de desvantagem para o vencedor da etapa, o italiano Paolo Ceci (KTM), que é o novo líder da prova.

"Foi uma etapa rápida e difícil para mim, estou a aprender todos os dias. Significa muito para mim ter conseguido ultrapassar os dois melhores pilotos [Paolo Ceci e Pal Ullevalseter]. Cometi um erro de navegação, o Paolo ultrapassou-me e eu seguiu atrás dele até à chegada”, afirmou Luís Oliveira ao site da competição.

Rui Oliveira (Yamaha) acabou a tirada em 5.º lugar, a 34.08 minutos de distância de Ceci, mas conseguiu segurar o quarto posto da geral. Já João Rolo (KTM) voltou a escalar posições terminando a etapa no 19.º lugar; um resultado que lhe valeu uma subida de quatro postos na classificação, para o 24.º posto.

Nos carros e camiões, Elisabete Jacinto (MAN) voltou a ter problemas mecânicos e terminou no 10.º lugar na sua categoria e no 34.º lugar absoluto – a piloto portuguesa caiu uma posição na geral para 19.ª um lugar entre os camiões sendo agora a 5.ª na classe T4.

O diferencial da frente do camião da equipa de Jacinto, José Marques e Marco Cochinho partiu à entrada para o último troço da etapa, o que levou a à desaceleração até à meta.

“Fizemos o restante percurso com a tração às duas rodas, o que significa que tivemos que rolar mais devagar e foi mais difícil terminar a especial”, apontou a piloto citada pela sua assessoria de imprensa, como escreve a Lusa.

Na sexta-feira, os pilotos enfrentam a especial mais longa do rali, com 499 quilómetros cronometrados entre Assa e Fort Chacal.

Comentários

Veja mais