WTCC: Honda excluída da China por irregularidades

WTCC Vila Real
WTCC Vila Real

A Honda perdeu os pontos que somou na China, ronda do WTCC que aconteceu no fim de semana de 14 e 15 de outubro por causa de irregularidades nos injetores de combustível dos Civic.

Estes já foram marcados para investigação logo na sexta-feira depois das verificações técnicas e os resultados ficaram por isso provisórios, mas o delegado técnico do WTCC concluiu que os injetores estavam irregulares.

"Depois de investigação do Delegado Técnico da FIA, foi determinado que os injetores de combustível utilizados nos três carros não estão de acordo com o Artigo 263.003, 263.004 e 263.324 do Apêndice J. Na audiência, o concorrente aceitou que os injetores não estavam de acordo com os artigos. Por isso, os carros #2 (Gabriele Tarquini), #5 (Norbert Michelisz) e #34 estão desclassificados da qualificação, MAC 3, e corridas", lê-se no comunicado da FIA.

O efeito desta decisão tem um impacto significativo no campeonato, ainda que apenas metade dos pontos tenham sido atribuídos devido ao cancelamento da segunda corrida na China. O piloto sueco Thed Björk (Volvo), estende sua liderança na classificação para 3,5 pontos sobre o ainda ausente Tiago Monteiro (Honda), enquanto que Norbert Michelisz (Honda), passa para o quarto no campeonato.

A liderança da Honda no campeonato de construtores também foi revertida, e a estreita batalha entre as duas marcas agora foi muito favorável à Polestar, que tem 11 pontos de vantagem a três rondas do final do campeonato.

Esta é a segunda exclusão da equipa em dois anos, depois do caso de Marraquexe em 2016, devido ao fundo plano dos carros.

Comentários

Veja mais