GP de Macau: Acidente caótico nos GT's

Choque em cadeia com 12 carros no GP de Macau
Choque em cadeia com 12 carros no GP de Macau

A Taça do Mundo FIA de GT'S, em Macau, ficou marcado por um enorme choque em cadeia logo no arranque da primeira corrida ganha por Edoardo Mortara.

Lucas di Grassi (Audi) não ganhou para o susto quando foi apanhado no meio da confusão do acidente provocado por Daniel Juncadella. O espanhol embateu com o Mercedes à saída da curva do circuito que ficou completamente bloqueado. Di Grassi teve dificuldades em sair do veículo que ficou literalmente “espetado” no meio do novelo de carros, mas não sofreu qualquer ferimento. No final garantiu nunca ter vivido algo do género.

“Foi a primeira vez na minha carreira que vi 12 pilotos juntos numa curva", admitiu o brasileiro. "Mas naquela curva, na primeira volta, com os carros tão largos - é muito difícil evitar um acidente".

Para Di Grassi, as características da curva, aliada à proximidade dos carros na primeira volta, significava que não havia como evitar o acidente.

"Estava totalmente às cegas", explicou. "Estava muito perto do Markus Pommer (Audi), e então bati. Depois o Marco Wittmann (BMW) bateu por trás e fiquei comprimido. O meu carro subiu, subiu… Não havia nada que pudesse fazer. O meu carro ficou por cima do de Wittman”

Com tantos pilotos apanhados no acidente, di Grassi frisou que passar pelo caos era uma questão de sorte e não de habilidade.

"Isto é Macau", disse. "Nesta situação, mesmo que se seja cuidadoso não se pode evitar o acidente. Não é uma gestão de risco. É apenas uma questão de sorte”, concluiu.

 

Comentários

Veja mais