Fórmula E vai vender os carros da primeira geração

  • Redação Autoportal
Formula E - Hong Kong (Reuters)
Formula E - Hong Kong (Reuters)

A partir da próxima época 2018/19, a Fórmula E vai passar a disputada pela segunda geração (Gen2) de carros da competição. E os donos do campeonato de monolugares elétricos já sabem o que vão fazer com os carros da primeira geração que tiveram quatro temporadas de existência: vão vendê-los.

A «Bloomberg» adverte que a notícia ainda não é oficial e circula ainda apenas de boca em boca, mas já falou com Alejandro Agag nesta despedida da primeira geração. “Penso que as pessoas olharão para trás para esta era das corridas com memórias simpáticas. Foi o começo de algo especial”, afirmou à agência o fundador e diretor executivo da Fórmula E.

A Fórmula E é a dona dos 40 carros da grelha tendo pago 400 mil euros por cada (16 milhões no total). A «Bloomberg» adianta que toda a «frota» será posta à venda para colecionadores com os preços a oscilarem entre os valores estimados entre 200 mil dólares (cerca de 174 mil euros) e 289 mil dólares (cerda de 252 mil euros) – com a variação dos preços de carros iguais a depender do número de vitórias ou da procura, por exemplo.

“Os carros atuais ainda estão aptos para o seu propósito. Deram-nos quatro épocas de corridas entusiasmantes, intensas e imprevisíveis. Eu sei que há bastante interesse de colecionadores e os carros até podem ser utilizados para correr”, afirmou Agag.

Comentários

Veja mais