Rali de Portugal rendeu 137 milhões em 2017

  • Redação Autoportal
Rali de Portugal
Rali de Portugal

A edição 2017 do Rali de Portugal teve um retorno para Portugal de 137 milhões de euros, avançou Carlos Barbosa, presidente do Automóvel Club de Portugal (ACP), estimando que 2018 vai ser “ainda maior".

“Batemos todos os recordes [em 2017], porque tivemos um retorno para o país de 137 milhões de euros, ou seja, mais sete milhões do que no ano passado [2016]”, declarou Carlos Barbosa, à margem da cerimónia de inauguração da Feira Internacional de Turismo de Madrid (Fitur).

O presidente da ACP recordou ainda a magnitude do Rali de Portugal.

“É o maior evento desportivo e o maior evento turístico em Portugal desde o Euro 2004", quer seja evento regular ou não regular, e que este ano de 2018 vai voltar a realizar-se na zona do Norte entre 17 e 20 de maio, porque é a zona favorita, não só em termos de classificativas, como também em termos de público”, assumiu.“No ano passado [2017] tivemos cerca de 1,2 milhões de pessoas e, portanto, é uma loucura o rali no Norte”, garantiu, referindo que em 2017 o Rali de Portugal originou “60 milhões de euros em comidas e dormidas em três dias" e deu cerca de "30 milhões em IVA ao Estado", que "apenas" deu "um milhão de subsídio através da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

 

"Se não fosse o esforço das câmaras, não havia Rali de Portugal", lamentou o presidente do ACP, alertando que é "fundamental" o apoio do Estado, "porque é um evento nacional”.

Olhando para a edição deste ano, Barbosa garantiu que o Rali de Portugal vai ter "alguns troços novos", porque “convém todos os anos haver algumas novidades”.  Novidades que ainda estão por revelar, até porque o mapa oficial ainda não foi entregue à Federação Internacional do Automóvel (FIA).

O Rali de Portugal 2018 vai passar pelo Porto, cidade que recebe a tradicional “Porto Street Stage” e vai ser “ainda maior do que no ano passado, porque alargámos, sobretudo, as zonas do público e de mais fácil acesso aos espectadores”.

No ano em que o Rali de Portugal deu de retorno direto ao país de 137 milhões de euros, “trabalharam naquele evento 1200 pessoas”, acrescentou Carlos Barbosa.

Comentários

Veja mais