Carlos Sainz: "Não queria nada acabar assim"

Carlos Sainz Jr.
Carlos Sainz Jr.. TORU HANAI/REUTERS

O Grande Prémio do Japão ia ser uma corrida especial para Carlos Sainz, uma vez que seria a última pela Toro Rosso, depois de se ter sabido durante o dia de sábado que iria correr pela Renault já no GP dos Estados Unidos, em vez de ser apenas em 2018.

Não foi, no entanto, a despedida com que Sainz tinha sonhado. Logo na primeira volta, o espanhol teve um furo lento num dos pneus e embateu num muro. O espanhol ainda tentou arriscar, por ser a última corrida com a Toro Rosso, mas encontrou uma zona da pista suja e acabou por sair de pista.

"Que deceção. Não era assim que queria acabar o meu percurso na Toro Rosso. Quero pedir desculpa à equipa por ter saído na primeira volta. Tentei arriscar tudo para ganhar posições na saída e fui por fora na curva seis, mas encontrei mais sujidade do que estava à espera e perdi controlo do carro. Foi só isto", lamentou.

"É uma pena, porque queria muito fazer um bom resultado para a equipa em Suzuka. Vou manter-me positivo, porque estes três anos foram muito bons e foram a preparação ideal para mim. Sou um piloto mais completo do que era em 2015 e isso é graças ao grupo de profissionais da Toro Rosso que me ajudou muito. Vai ser muito emocionante ir-me embora esta noite", acrescentou.

Sainz começa esta segunda-feira a trabalhar com a Renault mas, visivelmente desagradado com a prestação em Suzuka, não quis alongar-se sobre o tema.

"Amanhã começo a trabalhar com a Renault para preparar Austin, mas não é o dia para falar sobre o futuro. Peço desculpas à equipa pelo erro de hoje, não queria nada acabar assim", concluiu.

Comentários

Veja mais