Sainz: «O meu futuro está nas mãos da Red Bull»

Carlos Sainz Jr.
Carlos Sainz Jr.
partilha

Enquanto não houver fumo branco no(s) tema(s) que tem marcado os últimos dias da Fórmula 1 fora de pista, os nomes McLaren, Renault, Honda, Torro Rosso e, também Carlos Sainz (além de Fernando Alonso e mais alguns demais...) vão continuar a ser falados.

O tema principal – dizendo de certa forma – será o da Renault passar a fornecer os motores à McLaren com a Honda a ficar com esse papel relativamente à Toro Rosso. Em estreita ligação com a confirmação desse cenário – em cima da mesa há vários dias – está a ida de Carlos Sainz da Toro Rosso para a Renault.

Já houve quem noticiasse que o acordo estava firmado, quem acrescentasse que estava feito, mas não assinado e o piloto espanhol (que tem contrato em vigor por mais um ano) manteve-se, numa primeira instância, em silêncio relativamente à ida para a Renault. As primeiras declarações feitas à «Cadena Cope» agora remetem a decisão para a Red Bull.

«Talvez tenha a mesma informação que vós. Deixei o meu futuro nas mãos da Red Bull a partir de junho depois de uma conversa. O meu futuro está nas suas mãos. Se decidem que sigo na Toro Rosso seguirei. Incomoda-os que queira estar numa equipa oficial, mas esclarecemos tudo nessa conversa que tivemos.»

Sainz recorda que «disse coisas favoráveis para a Red Bull», mas que «depois houve coisas mal interpretadas». Querendo distanciar-se das decisões que cabem à McLaren e à Renault, o espanhol tenta virar a concentração para a pista: «Tenho de pensar no meu fim de semana de Singapura, no ano que me resta e ir melhorando pouco a pouco.» «No ano que vem dependemos de muitos fatores para conseguir o pódio», acrescentou.

Comentários

Veja mais