AMA exclui álcool da lista de substâncias proibidas

GP China 2017
GP China 2017

A Agência Mundial Antidopagem (AMA) excluiu o álcool da lista de substâncias proibidas para o ano de 2018 anulando uma proibição que incidia explicitamente em quatro federações internacionais sendo uma delas a do desporto automóvel (FIA).

Na lista anterior, o álcool era “proibido” para situações de “competição” num valor de 0,10 g/L para as federações do desporto automóvel (FIA), para a motonáutica (UIM), para o tiro com arco (WA) e para os desportos aeronáuticos (FAI).

Na Lista de Substâncias e Métodos Proibidos para 2018 publicada pela AMA (WADA na sigla em inglês) – com entrada em vigor a 1 de janeiro de 2018 e que pode ser consultada aqui – “o álcool foi excluído” depois de “atenta consideração e extensa consulta”.

A AMA frisa que “a intenção desta exclusão não é a de comprometer a integridade ou a segurança de qualquer desporto onde o uso de álcool seja uma preocupação, mas antes enviar uma forma diferente de reforçar as proibições do álcool nestes desportos” adiantando que as quatro federações em questão “forma alertadas antecipadamente” para “alterarem as suas normas” de forma a colocarem em prática os protocolos de análises e as respetivas sanções.

No que respeita à FIA, o Código Internacional do Desporto já prevê o álcool como substância proibida em 2018, enquanto nas motos, os regulamentos da FIM para o presente ano já impunham o limite de 0,10 g/L.

Comentários

Veja mais