McLaren: “Não começaremos com a fiabilidade que queremos”

  • Redação Autoportal
| PC
Stoffel Vandoorne - McLaren (Reuters)
Stoffel Vandoorne - McLaren (Reuters)

A McLaren alternou entre os problemas com o MCL33 e as boas prestações dos seus pilotos nos testes de pré-temporada da Fórmula 1 que nesta sexta-feira terminaram em Barcelona. O diretor de corridas da equipa britânica acaba, assim, por reconhecer que a McLaren não começará a época com a fiabilidade desejada.

Um bom exemplo desta alternância foram os problemas sofridos por Fernando Alonso. O piloto espanhol ficou parado na quarta-feira e novamente hoje de manhã. Na tarde desta sexta-feira, porém, Alonso foi o segundo mais rápido do dia a apenas meio segundo do Ferrari de Kimi Raikkonen.

Eric Boullier não só confirmou que “a falha [desta sexta-feira] tem relação com a fuga de óleo” de quarta-feira e “pode dizer-se que foi uma consequência”, mas, mais do que isso, assumiu que a preparação não foi a ideal, mesmo que Alonso já tenha transmitido uma ideia mais positiva.

“Até agora temos tido pequenos problemas, mas [estes] demonstram que não temo realizado um bom trabalho de preparação. Não tardaremos a regressar à normalidade e os problemas resolvem-se rapidamente, mas não começaremos o ano com a fiabilidade que queremos”, admitiu o diretor de corridas citado pelo «Car and Driver».

O francês acredita, todavia, que a McLaren será “compettiva na Austrália”, pois, apesar de o MCL33 não ter cumprido o número de voltas desejado e, assim, não haver “toda a informação necessária para responder às perguntas sobre o ritmo”, "uma boa atualização do carro ajudará a solucionar alguns problemas”.

Comentários

Veja mais