Falsas partidas na Fórmula 1 com penalizações mais duras

Formula 1: GP da Hungria
Formula 1: GP da Hungria

Esta sexta-feira, a FIA anunciou que vai atribuir punições mais pesadas a quem comer falsas-partidas nas provas de Fórmula 1.

A reestruturação das punições teve origem na discussão em torno do arranque de Valtteri Bottas no Grande Prémio da Áustria desta temporada.

O arranque do piloto foi tão perfeito – 0,2 segundos depois do apagar das luzes vermelhas, de acordo com a FIA – que muita gente duvidou da partida dentro dos termos.

Foi um arranque tão perfeito que os adversários acusaram Bottas, da Mercedes, de ter cometido uma falsa-partida nessa corrida.

A polémica fez com que a discussão voltasse a estar em cima da mesa e novas regras foram delineadas. Por isso, a quem cometer falsos arranques, a partir de agora será punido de forma mais severa.

Mas não é só: quem não se posicionar na grelha de partida de forma correta (quem estiver fora da marcação, neste caso), comete uma infração, tal como se debateu acerca de Vettel no GP da China este ano.

Os pilotos que forem sinalizados com tais infrações vão passar a ser castigados com duas novas medidas: um drive-through ou um stop&go de 10 segundos na box.

Comentários

Veja mais