F1: Honda mantém motor de 2017 como “plano B“

| PC
McLaren - F1
McLaren - F1

Os problemas que o motor Honda teve na época 2017 de Fórmula 1 levaram a que a McLaren trocasse a fabricante japonesa pela Renault para a próxima temporada. A Honda passou então a fornecedora de motores para a Toro Rosso em 2018 e assume que a unidade de potência que neste ano esteve no centro da polémica se manterá como um “plano B” para eventuais problemas com o novo motor.

O novo motor para 2018 permanece, porém, com o mesmo conceito do anterior e Yusuke Hasegawa afirma que “isso é uma grande ajuda”. O diretor da Honda para a Fórmula 1 admite ao «Motorsport.com» que ainda é preciso “mais performance e confiabilidade”, mas garante que a unidade de potência “está muito melhor neste estágio da temporada”.

“Ainda não decidimos a especificação completa do próximo ano, mas, pelo menos, temos um plano B, que é o atual motor. Então, tenho certeza de que podemos começar bem a temporada no próximo ano”, assumiu o japonês.

Hasegawa assume que a decisão de modificar o conceito do motor de 2016 para 2017 “foi uma evolução necessária”. “O maior problema foi que não completámos o motor a tempo para a pré-temporada [de 2017].”

Comentários

Veja mais