F1: Hamilton leva tudo com ele de Paul Ricard

  • Redação Autoportal
Lewis Hamilton (Lusa)
Lewis Hamilton (Lusa)

Lewis Hamilton venceu neste domingo o GP de França de Fórmula 1 e, à oitava prova do calendário, retomou a liderança do Mundial, agora com 12 pontos de vantagem sobre Sebastian Vettel.

Foi um fim de semana de total domínio para o campeão do mundo que (com exceção dos treinos de sábado estragados pela chuva) foi sempre o mais rápido, quer na sexta-feira, quer obtendo a pole position no sábado.

Partindo da primeira posição neste domingo, Hamilton não facilitou ganhando de forma imperial a sua primeira corrida em Paul Ricard – no regresso do circuito à F1 28 anos depois, no igual regresso de França ao Grande Circo ao fim de dez anos.

Esta era, assim, a única pista do calendário em que o inglês não tinha ganho. Ficou batida essa marca elevando o piloto da Mercedes o seu palmarés para vitórias em 26 circuitos da F1. No segundo lugar da Corrida deste domingo ficou o Red Bull de Max Vesrtappen com a Ferrari a ficar com a consolação do terceiro lugar do pódio com Kimi Raikkonen.

Os Mercedes surgiram em Paul Ricard com novas especificações do motor e as melhorias mostradas no fim de semana verificaram-se à partida. Hamilton disparou na frente e deixou para trás a confusão que se instalou logo na primeira volta

Valtteri Bottas ainda deixou Vettel aproximar-se e na luta pela posição, os carros tocaram e ambos tiveram de ir à box durante um período de Safety Car que acabou por marcar o início da prova marcado também pela colisão entre o Toro Rosso de Pierre Gasly e o Force India de Esteban Ocon que deixou ambos fora da Corrida.

Bottas ficou com um pneu furado no Mercedes; Vettel com a asa dianteira do Ferrari danificada. Os dois foram à box para iniciarem a recuperação a partir do final do pelotão. E foi o que fizeram, mas não conseguindo melhor do que o quinto lugar para o alemão e o sétimo para o finlandês.

Hamilton começou a cavar a sua vantagem na frente e nunca deixou Verstappen aproximar-se mais do que cerca de três segundos. O inglês apenas não liderou numa única volta quando foi às boxes e ficou Raikkonen no comando como único piloto da frente até então sem trocar de pneus.

Retomada a «ordem natural» da classificação, o inglês geriu o primeiro lugar com segurança sem deixar Verstappen aproximar-se. Raikkonen ganhou o terceiro lugar a Daniel Ricciardo, mas o australiano ainda acabou por ultrapassar Bottas no Mundial. O finlandês e Vettel voltara às boxes para a sua «paragem prevista» e o máximo que conseguiram até final foi minimizar os estragos da partida numa corrida que ainda teve um Safety Car Virtual a duas voltas do fim por causa do Williams de Lance Stroll numa escapatória com um pneu rebentado.

O Filme da Corrida.

Classificação do GP de França de F1:

Classificação do Mundial de Pilotos:

Classificação do Mundial de Construtores:

1. Mercedes, 239 pontos

2. Ferrari, 214

3. Rd Bull, 164

4. Renault, 62

5. McLaren, 40

6. Force India, 28

7. Haas, 27

8. Toro Rosso, 19

9. Sauber, 13

10. Williams, 4

Comentários

Veja mais