GP de Itália: Ferrari manda em Monza, acidente de Ericsson arrepia

  • Redação Autoportal
Sebastian Vettel (Reuters)
Sebastian Vettel (Reuters)

A Ferrari dominou os tempos da segunda sessão de Treinos livres para o GP de Itália de Fórmula com Sebastian Vettel a ser o piloto mais rápido no Circuito de Monza nesta sexta-feira.

Kimi Raikkonen garantiu o segundo lugar dos tempos à equipa da casa ficando com Lewis Hamilton colado, mas Valtteri Bottas já deixou o segundo Mercedes a mais de meio segundo de Vettel.

O alemão da Ferrari rodou em 1m21.105s deixando Raikkonen e (Hamilton) a uma distância na casa dos 2 décimos de segundos, mas acabou por ter de voltar a levar o carro para a garagem – como aconteceu de manhã.

Ao contrário do que aconteceu nos TL1, em que a caixa de velocidades lhe estragou a sessão, porém, Vettel regressou à pista já com a asa traseira consertada depois de um despiste sem grandes consequências.

Pelo contrário, o acidente com que estes TL2 começaram foi de grande aparato e Marcus Ericsson acabou por ficar sem carro logo no seu arranque para a sessão – que foi desde logo, também, interrompida para limpar a pista dos destroços do Sauber que andou a fazer piruetas até se imobilizar.

O piloto sueco saiu incólume (passando pelo posto médico para certificação) de um despiste que foi provocado por uma falha no sistema de DRS na asa traseira. A Sauber tratou de verificar que o mesmo não aconteceria a Charles Leclerc.

Após a sua batida nas barreiras, Vettel ainda regressou à pista (como já se disse) para retomar o trabalho, na mesma com os pneus supermacios, enquanto Kimi Raikkonen fez a última parte da sessão com os macios e com grandes tempos também (o terceiro composto em Monza é o médio).

[A Fórmula 1 disponibilizou posteriormente um vídeo com as imagens do acidente de Ericsson, que pode seguindo a partir daqui.]

Tempos dos TL2 do GP de Itália de F1:

O programa do GP de Itália de F1 prossegue neste sábado, como pode conferir aqui.

Comentários

Veja mais