Kimi Raikkonen: "Senti-me mais na Finlândia do que em Espanha"

Circuito da Catalunha com neve
Circuito da Catalunha com neve

Esta quarta-feira foi particularmente diferente para as equipas de Fórmula 1 que viram a neve estragar os planos para mais uma sessão de testes de inverno.

Como grande parte das equipas, a Ferrari não conseguiu concretizar uma única volta no Circuito da Catalunha. E, embora as condições meteorológicas tivessem "melhorado" (a neve deu lugar à chuva) as temperaturas não ajudaram.

A Ferrari fez questão de justificar-se em comunicado oficial. A Scuderia escreve que “as temperaturas nunca atingiram os níveis necessários para colocar um monolugar na pista” e que a “temperatura do ar acabou por atingir o máximo de 2 º C, com a temperatura do asfalto a ficar um pouco mais acima”.

A decisão de riscar o dia do mapa de testes foi tomada pela equipa, juntamente com o piloto Kimi Raikkonen. Apesar de considerarem a decisão como “razoável”, certo é que as regras não permitem que a Ferrari recupere o tempo perdido.

“O SF71H passou o dia inteiro na box", explica a Ferrari no comunicado. "Era inútil sair, porque com temperaturas tão baixas, mesmo os pneus de chuva não funcionariam adequadamente e, além disso, a rodagem não nos permitiria obter dados úteis sobre o comportamento do carro", frisa a marca do Cavallino Rampante.

Kimi Raikkonen resumiu a situação de forma caricata: "Hoje, senti-me mais na Finlândia do que em Espanha, e todos sabem que não há Fórmula 1 no meu país ".

 

Comentários

Veja mais