Um microfone no escape do carro: a F1 quer rugir como antes

McLaren
McLaren

Os carros de Fórmula 1 vão voltar a fazer barulho, muito, barulho, como antes. Essa é a intenção dos responsáveis pela categoria rainha do desporto motorizado para responder às cíticas que decorreram da adoção dos atuais motores.

Para isso, a Fórmula 1 está a desenvolver um microfone de cerâmica para ser acoplado ao escape do carro para proporcionar uma “verdadeira amplificação” do som dos atuais 1.6 litros V6 turbo híbridos.

"Uma das coisas que queremos ampliar daqui para a frente são os sons do desporto porque eles mexem visceralmente com os adeptos e são fundamentais na pesquisa que fazemos", afirmou à Reuters Sean Bratches, o diretor comercial da F1.

À cabeça deste projeto está o produtor australiano David Hill, antigo diretor da Fox Sports e associado de Chase Carey, o diretor geral da F1. "Ele [Hill] está a trabalhar para desenvolver um microfone de cerâmica que podemos colar ao tubo de escape para ter a real amplificação do som para os adeptos", exemplificou Bratches.

Comentários

Veja mais