MotoGP e Moto2: GP da Grã-Bretanha foi cancelado

  • Redação Autoportal
MotoGP (Lusa)
MotoGP (Lusa)

O GP da Grã-Bretanha de MotoGP, Moto2 e Moto3 foi "cancelado devido às condições da pista", conforme informou a organização.

A chuva torrencial que se abateu este domingo sobre Silverstone, apesar de a corrida ter sido antecipada para as 11h30, logo no final do dia de sábado, acabou por não permitir a realização do GP da Grã-Bretanha, 12.ª ronda do campeonato do mundo.

A organização tudo fez para evitar o cancelamento da prova, adiando o inicio da corrida ao longo do dia até às 16h00, altura em que uma reunião com os pilotos acabou por decidir que não estavam reunidas as condições de segurança para a realização das corridas.

O circuito de Silverstone, apesar de ter recebido um novo asfalto apresentou durante todo o fim de semana problemas de escoamento da água da chuva .

Uma reunião entre a Dorna, IRTA e responsáveis pelas equipas, levantou a possibilidade de adiar a corrida para segunda-feira - posição que era apoiada por algumas equipas e pilotos e que chegou a ser defendida por Herve Poncharral, responsável pela equipa Tech3 - mas acabou por ser recusada pela falta de comissários disponíveis e por algumas equipas terem testes privados agendados para a próxima semana.

Posteriormente, foi anunciado que a largada seria “adiada até uma nova vistoria à pista prevista para as 15h00”. Contudo, com a chuva a continuar a cair com intensidade, foi finalmente anunciado às 16h00, após a reunião da comissão de segurança com os pilotos, que a corrida seria cancelada.

A última vez que uma prova de MotoGP tinha sido cancelada aconteceu na Malásia, em 2011, quando um acidente entre Colin Edwards, Valentino Rossi e Marco Simoncelli acabou por provocar a morte a Simoncelli. Nessa altura a organização resolveu suspender a realização da corrida.

Franco Uncini, um dos responsáveis pela Direção de Corrida e antigo campeão mundial de 500 cc, afirmou na conferência de imprensa após o cancelamento do GP da Grã-Bretanha que as condições do asfalto não permitiam a realização da corrida: "A decisão de cancelar teve algo a ver com a condição do asfalto. Concordamos que não iríamos realizar a corrida até estarem totalmente garantidas as condições de segurança. Contudo às 16:00 horas, percebemos que a condição da pista não iria melhorar e mudar o suficiente para satisfazer os pilotos de MotoGP."

O líder do campeonato, Marc Márquez, foi um dos que concordou não estarem reunidas todas as condições de segurança para a corrida. "Somos os primeiros a querer correr. Sinto muito por esta decisão, mas a segurança é a prioridade", afirmou o piloto da Honda.

Recorde-se que no sábado as condições da pista levaram ao acidente de Tito Rabat que sofreu fraturas múltiplas na perna direita tendo sido operado num hospital britânico.

Veja o filme de todos os acontecimentos deste atribulado domingo a partir daqui.

 

Comentários

Veja mais