GP do Mónaco: Ricciardo acerta contas com domínio total (e alguns problemas)

  • Redação Autoportal
GP do Mónaco (Lusa)
GP do Mónaco (Lusa)

Daniel Ricciardo venceu neste domingo o GP do Mónaco de Fórmula 1 e o Mundial voltou a aquecer com os pilotos da frente da classificação a ficarem mais próximos depois da sétima vitória da carreira na F1 do australiano da Red Bull.

Sebastian Vettel deu o segundo lugar do pódio à Ferrari e a Mercedes ficou com a terceira posição através de Lewis Hamilton.

Com dois triunfos para cada um deste pilotos ao fim das seis primeiras corridas do calendário, Hamilton ficou com a liderança mais ameaçada por Vettel e Ricciardo subiu ao terceiro lugar da tabela geral.

Mas antes das contas, esta foi a “redenção” do australiano – nas suas próprias palavras – no Mónaco. Depois da falha na troca de pneus que lhe tirou a vitória em 2016, desta vez foi tudo perfeito, com um domínio total desde quinta-feira.

Ricciardo foi o mais rápidos em todos os treinos obteve a pole position e segurou o primeiro lugar na Corrida desde a partida até cortar a meta. No seu GP n.º 250, a Red Bull viu ainda Max Verstappen ficar com a cereja no topo do bolo ao fazer a volta mais rápido no histórico circuito citadino com o novo recorde de 1m14.260s – e correspondendo ao aviso de não voltar a fazer erros...

Sem erros também – apesar de alguns problemas de potência que afetaram o seu andamento – Ricciardo partiu bem, impôs o seu andamento e acertou as contas, como ansiava, correspondendo à superioridade que o Red Bull evidenciou no fim de semana – Vesrtappen saiu de último (após o erro que lhe custou a Qualificação) e acabou nos pontos.

No especial circuito do Mónaco, só a partir do sétimo lugar a ordem de chegada final diferiu em relação à ordem de saída na grelha. Fernando Alonso registou o primeiro abandono da Corrida à 53.ª das 78 voltas com problemas na caixa do McLaren e a única perspetiva de alterações à ordem de forças Red, Bull, Ferrari, Mercedes definida só se verifou com um Safety Car Virtual à volta 72.

A falha nos travões do Sauber de Charles Leclerc levou o monegasco a também abandonar na corrida em casa levando com ele o Toro Rosso de Brendon Hartley na traseira do qual embateu de forma violenta. O VSC juntou o pelotão enquanto se limpou a pista e esta operação, além de rápida, não foi utilizada por quem quer que fosse para fazer uma aposta de última hora – com uma exceção fora dos pontos.

Stoffel Vandoorne foi o único a trocar de pneus e a alteração que isso trouxe foi o regresso à pista do McLaren entre Ricciardo e Vettel. Com a bandeira a verde a retomar a corrida a cinco voltas o fim, o australiano voltou a partir sem dar hipóteses á concorrência de se aproximar, com o belga a fazer de tampão e Vettel e Hamilton a conformarem-se com os pontos que puderam retirar em relação ao que os Red Bull fizeram neste fim de semana.

Classificação do GP do Mónaco de F1:

Classificação do Mundial de Pilotos:

1. Lewis Hamilton (Mercedes), 110 pontos

2. Sebastian Vettel (Ferrari), 96

3. Daniel Ricciardo (Red Bull), 72

4. Valtteri Bottas (Mercedes), 68

5. Kimi Raikkonen (Ferrari), 60

6. Max Verstappen (Red Bull), 35

7. Fernando Alonso (McLaren), 32

8. Nico Hulkenberg (Renault), 26

9. Carlos Sainz Jr. (Renault), 20

10. Kevin Magnussen (Haas), 19

...

Classificação do Mundial de Construtores:

1. Mercedes, 178 pontos

2. Ferrari, 156

3. Red Bull, 107

4. Renault, 46

5. McLaren, 40

...

O FILME DA CORRIDA

Comentários

Veja mais