Haas faz alterações na equipa de mecânicos no Bahrain

Romain Grosjean (Reuters)
Romain Grosjean (Reuters)

Porcas mal apertadas custaram à Haas 22 pontos (e 10 mil euros de multa) no GP da Austrália, algo proibitivo num campeonato tão concorrido como o da Fórmula 1. Apesar da manifestação de compreensão, a equipa norte-americana não quer correr mais riscos e, por isso, decidiu mexer na equipa de mecânicos. Ao que foi possível apurar, ninguém foi despedido. Os mecânicos são os mesmos, apenas trocam de funções no pit-stop.

Segundo o chefe da equipa, Guenther Steiner, o problema no GP da Austrália deveu-se a uma combinação de fatores, incluindo a falta de prática no pit-stop.

"Trocámos algumas posições e a principal razão não é porque eles cometeram um erro, mas sim para recuperar a confiança", garantiu Steiner ao site da Fórmula 1.

“Sem confiança, o risco de cometer um erro é alto. Trocamos posições, demos responsabilidades diferentes, porque o número de pessoas é necessário de qualquer maneira. Foi o que fizemos para esta corrida e que estamos a treinar desde quarta-feira", assumiu.

Em vez de contar apenas com três mecânicos para efetuar a substituição das rodas (um para tirar, um para colocar a nova e outro para fixá-la no lugar) a Haas vai incluir uma quarta pessoa na frente do carro para supervisionar a ação.

Comentários

Veja mais