Ralicrosse: Kristoffersson bate Loeb e Solberg em Montalegre

  • Redação Autoportal
Johan Kristoffersson (Lusa)
Johan Kristoffersson (Lusa)

O campeão do mundo em título Johan Kristoffersson, ao volante de um Volkswagen Polo R, venceu neste domingo a corrida final da segunda etapa do Mundial de Ralicrosse, em Montalegre, mantendo a liderança do campeonato com 53 pontos.

Depois de conquistar a etapa inaugural, realizada em Barcelona, o sueco voltou a dominar, agora em terras portuguesas, depois de um primeiro dia discreto, no qual foi terceiro e sexto nas primeiras duas qualificativas.

No dia decisivo, marcado pela queda de neve, Kristoffersson foi segundo e quarto nas duas últimas mangas de qualificação batendo a concorrência na primeira meia-final e na corrida decisiva.

Na final, os campeões do mundo de ralis Sébastien Loeb (Peugeot 208) e Petter Solberg (Volkswagen Polo R) estiveram sempre na luta realizando a `jocker lap´ logo na primeira volta, enquanto Johan Kristoffersson esteve sempre na liderança realizando a `jocker lap´ na última volta controlando a vantagem ganha até então.

Loeb, o nove vezes campeão do mundo de ralis, que terminou o primeiro dia na frente, conseguiu o segundo lugar, ocupando agora a quarta posição do campeonato com 39 pontos, 25 dos quais somados hoje.

O lugar mais baixo do pódio foi ocupado por Petter Solberg, bicampeão do mundo de Ralicrosse em 2014 e 2015, descendo do segundo para o terceiro lugar no campeonato, agora com 43 pontos.

A vice-liderança do Mundial é agora ocupada pelo norueguês Andres Bakkerud (Audi S1), que hoje foi quarto na final, mas que venceu as duas últimas mangas de qualificação, e soma 44 pontos na classificação.

Os únicos portugueses nesta prova, Joaquim Santos e Mário Barbosa, não conseguiram o apuramento para as meias-finais depois de no final das qualificações, como escreve a Lusa, ocuparem os dois últimos lugares.

Na categoria Super1600, a contar para a segunda ronda do europeu da modalidade, o letão Artis Baumanis foi o grande vencedor à frente do norueguês Espen Isaksaetre e do checo Ondrej Smetana.

Depois de Montalegre, o Mundial de Ralicrosse segue para Mettet, na Bélgica, e termina em novembro na Cidade do Cabo, na África do Sul.

Comentários

Veja mais