Ducati sobre Lorenzo: “Não vale a pena insistir se não funcionar”

  • Redação Autoportal
Ducati apresenta a Desmosedici GP 2018 (Lusa)
Ducati apresenta a Desmosedici GP 2018 (Lusa)

A relação entre a Ducati e Jorge Lorenzo parece ter a próxima corrida de MotoGP como prazo limite. Os responsáveis da equipa italiana afirmam que não vale a pena insistir numa fórmula que não funcione e o GP de Itália, em Mugello, no dia 3 de junho, ganha contornos de decisivo para as próximas épocas.

“Se a química não começar a funcionar ao nível que esperamos, que é o de lutar por vitórias, pódios, então, não acho que seja uma boa ideia continuar”, afirmou o diretor desportivo da Ducati avançando nestas declarações ao «Crash.net» com uma data para decisões: “Penso que o que decidimos com o Jorge e os seus representantes é esperar até depois de Mugello.”

Paolo Ciabatti explicou que a fórmula tem de resultar tanto para a equipa como para o piloto: “O que dissemos foi vamos fazer a três primeiras corridas europeias [Espanha, França e Itália] e depois sentamo-nos todos e vemos, primeiro que tudo, se ele está satisfeito com a moto, se é capaz de lutar pela posição que merece e também se ele é capaz de lutar pelas posições que a Ducati quer de um piloto do seu nível.”

“Penso que não vale a pena continuar a insistir em algo se não funcionar”, resumiu Ciabatti.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais