Ferrari anulam-se e Hamilton sai de Singapura mais líder

Fórmula 1 - GP de Singapura
Fórmula 1 - GP de Singapura

Todas as expetativas que se podia ter para o GP de Singapura de Fórmula 1 deste domingo foram postas de lado logo à partida para uma corrida que teve um início louco.

Lewis Hamilton venceu a 14ª prova do calendário e reforçou a liderança do Mundial de F1. O inglês fez uma corrida exemplar ganhando a sétima prova da temporada e a 60ª da carreira.

Tudo isto aconteceu – como se disse – depois de uma partida louca.

E tudo começou sob chuva e com a pista de Marina Bay molhada – a primeira vez que aconteceu com uma corrida à noite na F1.

Mas isso foi só o cenário que deu o exemplo da reviravolta nas tais expetativas antes de os semáforos apontarem para o arranque.

Sebastian Vettel partiu mal, mas parecia ir conseguir manter-se à frente de Max Verstappen. Só que Kimi Raikkonen arrancou muito bem. As trajetórias e os espaços deixados entre os carros ficaram para a Direção de Corrida decidir esta noite. Mas o que ficou desde logo consumado foi os dois Ferrari a baterem com o Red Bull do holandês no seu meio.

Fernando Alonso acabou também por ser uma vítima apanhada neste incidente que deixou ambos os Ferrari e Verstappen logo de fora nas primeiras curvas e motivou o primeiro de três Safety Car que a prova teve.

O filme do GP de Singapura

Atrás deste cenário ficou Lewis Hamilton, incólume e na frente de Daniel Ricciardo. E o inglês não perdoou. O piloto da Mercedes fez uma corrida sem erros, que incluiu uma mudança dos pneus intermédios (e em alguns carros de chuva forte) para os slick e tratou de aumentar a vantagem sobre Vettel para 28 pontos.

Nunca a diferença entre primeiro e segundo foi tão grande nesta época. Mas o alemão da Ferrari não só ficou mais longe do primeiro lugar do Mundial como ficou com Valtteri Bottas a apenas 23 pontos, depois de o finlandês ter dado à Mercedes também o terceiro lugar na prova atrás do único Red Bull que terminou.

Apenas 12 carros chegaram ao fim numa louca corrida de Singapura, que acabou por ser finalizada após as duas horas regulamentares de prova não chegando às 61 voltas previstas inicialmente.

E Carlos Sainz, Jolyon Palmer e Stoffel Vandooorne acabaram mesmo por conseguir os seus melhores resultados da época.

Classificação do GP de Singapura:

No Mundial de Construtores, a Mercedes soma 475 pontos e deixou agora a Ferrai a 102 de distância.

Comentários

Veja mais