Hamilton: “Não há razões para pensar que não podemos repetir 2017”

  • Redação Autoportal
| PC
Lewis Hamilton
Lewis Hamilton. TORU HANAI/REUTERS

Em 2017, Lewis Hamilton não só se sagrou campeão do mundo de Fórmula 1 pela quarta vez com o fez pontuando em todas as corridas do campeonato – algo que não acontecia desde 2002 com Michael Schumacher.

Em 2018, uma das alterações dos regulamentos está em passar dos quatro para apenas três motores para cada piloto. E a fiabilidade dos carros será, assim, uma questão central.

Hamilton mostra consciência da altura em que está a fasquia, mas, na véspera de começarem os treinos de pré-época em Barcelona tem confiança na repetição em 2018 da performance da última época.

“Será difícil conseguir, mas queremos manter a fiabilidade de 2017. Acredito na equipa, embora sabendo que é uma tarefa enorme. O ano passado foi mito bom para nós, mas não há qualquer razão para pensar que não podemos repeti-lo”, afirmou o piloto da Mercedes numa citação do jornal «Marca».

Hamilton aponta que “o campeonato decidir-se-á em grande medida pelo tema dos propulsores” numa luta a três: “É preciso ver quem é mais fiável entre nós, Ferrari e Renault.”

“Em 2017 tivemos a melhor fiabilidade de sempre e será muito difícil repetir isso. Sem dúvida, temos trabalhado com o mesmo enfoque e acredito que é algo que está ao nosso alcance e pode ser conseguido”, reforçou o campeão do mundo inglês.

Comentários

Veja mais