Filipe Albuquerque: "Já chega de segundos lugares”

Albuquerque quer título LMP2
Albuquerque quer título LMP2

Para chegar ao título LMP2, a equipa de Filipe Albuquerque tinha de vencer as 4 H de Portimão e esperar que a G-Drive Racing terminasse abaixo do sexto lugar, ou caso terminasse no segundo lugar,os adversários não podiam pontuar na prova portuguesa.

Em declarações à agência Lusa, o piloto português manifestou-se “satisfeito com a prestação e o segundo alcançado em Portimão”, lamentando que o título europeu tenha escapado ”pelo terceiro ano, depois de 2014 e 2015”.

Estávamos dependentes dos nossos adversários, eles só tinham que acabar até ao sexto lugar e foi o que fizeram. Para nós foi uma boa corrida, tivemos a vitória ao nosso alcance, mas a penalização devido ao ‘pit limiter’ não ter funcionado, afastou-nos do primeiro lugar do pódio”, lamentou.

Para Albuquerque, a equipa soube reagir à penalização e acabar em segundo lugar, a 38 segundos do vencedor: "Ainda assim foi bom e estou contente por ter acabado no pódio, em casa, o que me deixa muito feliz”.

Segundo Albuquerque, a temporada “correu muito bem, embora com um carro um pouco inferior e defrontando um adversário forte como a D-Drive Racing, com um carro, o Oreca, um pouco mais competitivo”

O saldo é positivo, apesar do carro ser um bocadinho inferior e, por isso, estamos de parabéns temos também reconhecer o mérito do nosso adversário e saber perder”, sublinhou.

Filipe Albuquerque assegurou que vai continuar a lutar pelos títulos: “Não vou baixar os braços. Para o ano vou fazer o campeonato dos Estados Unidos da América e não sei se conseguirei conciliar com o europeu Le Mans Series. Gostava que isso acontecesse”.

O piloto português acrescentou que “espera um dia conseguir o título europeu de resistência, porque já chega de segundos lugares”.

Comentários

Veja mais