Márquez e o GP da Grã-Bretanha cancelado: “Não pensei no campeonato”

  • Redação Autoportal
Marc Márquez (Lusa)
Marc Márquez (Lusa)

Marc Márquez relativizou a importância para as suas aspirações ao título Mundial de MotoGP do cancelamento do GP da Grã-Bretanha deste domingo. O campeão do mundo em título lidera a atual classificação com 59 pontos de vantagem sobre Valentino Rossi, mas afirma que a subtração de uma prova não tem a mesma importância da segurança e nem foi coisa em que pensasse.

“É uma coisa boa? Não, neste tipo de condições pode lucrar-se muito ou perder muitos pontos. Isso foi algo em que não pensei porque foi um dia muito longo. Desde as nove da manhã que estávamos totalmente concentrados na corrida”, afirmou o espanhol da Honda numa citação do «Motorsport.com».

Márquez explicou que “foi uma decisão muito difícil para todos, porque foram condições realmente especiais”, mas que a segurança foi determinante: ”Sentámos-nos todos juntos na comissão de segurança, todos os pilotos, e decidimos não correr porque as condições do asfalto eram muito perigosas.”

“Estamos desapontados porque queremos sempre correr, mas, no final, a segurança é a primeira coisa”, frisou o espanhol no rescaldo de uma decisão que, mesmo assim, não foi unânime entre todos os pilotos.

Na reunião onde se decidiu o cancelamento do GP da Grã-Bretanha, Jack Miller e Johann Zarco foram as vozes discordantes entre os pilotos presentes. “Noventa e cinco por cento dos pilotos concordaram em não correr, e isso é muito significativo. E ninguém nos obrigou a tomar outra decisão”, afirmou Jorge Lorenzo.

Comentários

Veja mais