Max baralha as cartas: “Ultrapassar não é necessário para ganhar”

GP do México (Reuters)
GP do México (Reuters)

Max Verstappen baralhou as cartas e voltou a dar. O piloto holandês da Red Bull assumiu que prefere controlar as corridas na frente do que fazer recuperações partindo mais atrás com ultrapassagens pelo caminho.

As declarações de Verstappen reproduzidas pelo «Motorsport.com» sucedem-se à vitória no último GP do México de Fórmula 1 que ele dominou da primeira à última volta às palavras do diretor da Red Bull contando que o holandês se sentiu entediado pelo desenrolar da prova.

Feitas as contas, agora, Verstappen prefere vencer como no México: “Sim, porque isto é ganhar – e acho que é a maneira mais bonita de fazê-lo.”

“Ultrapassar é divertido, claro. Mas nos últimos anos nunca estive numa posição em que pudesse controlar as corridas. Na verdade, isto era o que eu fazia nos kartings e, no final de contas, é isto que se quer fazer. Ultrapassar é seguramente agradável, mas, para mim, não é algo que seja necessário.”

O holandês explicou a sua nova perspetiva a partir do hábito que quer passar a ter de estar no lugar mais alto do pódio: “No final de contas queremos ganhar corridas como [Lewis] Hamilton e, eventualmente, ganhar um campeonato.”

Comentários

Veja mais