Verstappen e Ricciardo passam a mesma mensagem: “Não é bom para a equipa”

  • Redação Autoportal
Daniel Ricciardo e Max Verstappen (Reuters)
Daniel Ricciardo e Max Verstappen (Reuters)

O acidente entre Max Verstappen e Daniel Ricciardo que deixou os dois Red Bull fora do GP do Azerbaijão de Fórmula 1 deste domingo já na parte final da prova não mereceu da equipa uma primeira desresponsabilização sem atribuição de culpas individuais, mas a FIA não pensou o mesmo e repreendeu os dois pilotos pela ação em pista.

Christian Horner, o diretor da Red Bull, acabou também por responsabilizar mais tarde os dois pilotos no seu conjunto atribuindo-lhes a culpa pelas consequências que se verificaram na ausência de pontos nesta corrida: “São ambos culpados por isto. E é a equipa que infelizmente ficou a perder.”

Verstappen e Ricciardo acabaram também por enveredar pelo discurso de não fazer responsabilizações individuais e de destacar que o resultado do seu acidente teve um prejudicado maior desculpando-se perante a Red Bull.

“Não devia ter acontecido, claro. Não interessa dizer de quem foi a culpa, simplesmente é mau para a equipa, perdemos muitos pontos ali. Não quero falar [sobre travagens]. É mau para a equipa e já é mau o suficiente”, afirmou o holandês.

O australiano seguiu o mesmo discurso: “É uma situação muito mazinha. Eu e o Max só temos de pedir-lhes desculpa pela forma como acabou. Estamos a lutar, queremos correr, agradecemos que a equipa nos deixe correr. Este é o pior cenário, essa é a parte má, que tenha chegado a isto. Lutámos todas a corrida, tocamos duas ou três vezes antes. Não é bom do ponto de vista da equipa e nós obviamente não nos sentimos muito bem.”

Comentários

Veja mais