Verstappen: “Mais perguntas destas e poderei dar uma cabeçada em alguém”

  • Redação Autoportal
Max Verstappen (Reuters)
Max Verstappen (Reuters)

Max Verstappen foi um dos pilotos presentes na conferência de imprensa de lançamento do GP Canadá de F1 e o piloto da Red Bull foi confrontado com os vários erros cometidos ao longo desta época.

O jovem holandês assumiu que tem errado, mas também que não vai desviar-se da sua abordagem às corridas. E, perante a insistência no que tem corrido mal, Verstappen não só se declarou cansado das mesmas perguntas como falou em responder à cabeçada...

“Fico bastante cansado com todos os comentários sobre mim, que eu devia mudar a minha abordagem. Eu nunca farei isso porque foi o que me trouxe até onde estou agora. De qualquer forma, não ligo a esses comentários, faço o que tenho a fazer”, afirmou o holandês numa citação do «Crash.net».

E o holandês de 20 anos reforçou a sensação de cansaço: “É claro que o começo do ano não tem sido bom até agora, não como gostaríamos. [Houve] alguns erros, especialmente no Mónaco e na China, mas não faz sentido continuar a falar disso porque fico mesmo cansado.”

“Parece que não há questões melhores para fazer do que continuar a perguntar-me o que aconteceu no fim de semana anterior. Eu estou a focar-me apenas no que está para a frente e tenho confiança que consigo dar a volta às coisas”, admitiu.

Verstappen acrescentou que “a velocidade está lá” e tem sido sempre rápido a cada fim de semana: “Seria mais problemático se se eu fosse lento porque isso é que é um problema crítico.”

Mas a insistência nos erros cometidos não parou e, mais tarde na conferência, o holandês voltou a ser confrontado com uma pergunta direta sobre uma razão para tantos acidentes até agora: “Não sei. Como disse, fico um bocado cansado com todas estas perguntas. Acho que se me fazem mais algumas posso dar uma cabeçada em alguém.”

Verstappen não deixou de discordar que já tenha tido mais acidentes nesta época do que nas anteriores. “Houve dois que foram culpa minha, mas, por exemplo, tive três num fim de semana no Mónaco em 2016. Por isso não é tão dramático como as pessoas dizem”, assegurou o holandês: “Claro que não tenho feito os pontos que devia, mas não foi sempre por culpa minha.”

Comentários

Veja mais