MotoGP: airbags são obrigatórios em 2018

Circuito da Catalunha em obras para MotoGP 2018
Circuito da Catalunha em obras para MotoGP 2018

Os fatos dos pilotos do MotoGP, Moto2 e Moto3 terão obrigatoriamente de estar equipados com sistemas de airbag já a partir da época de 2018.

"[Os sistemas] têm de ser usados em todas as sessões por todos os pilotos permanentes e têm de estar ativos em pista. Pilotos convidados são as exceções, e pilotos suplentes ficam isentos durante das duas primeiras provas em que participarem. A partir daí, os seus fatos devem cumprir as mesmas especificações", lê-se em comunicado da organização dos mundiais MotoGP citado pela agência Lusa.

A nova regulamentação determina que os airbags devem cobrir e proteger pelo menos os ombros e as clavículas, enquanto a proteção total ou da zona central das costas é opcional. Caso um fabricante opte pela proteção dorsal, esta deve abranger integralmente a coluna vertebral sendo autorizadas pequenas variações em função de especificidades de cada sistema e da morfologia de cada piloto.

"Cada sistema de airbag tem de passar uma série de testes para demonstrar que cumpre integralmente o regulamento. Os testes vão desde a bateria à eletrónica passando pelo tempo que demoram a ser acionados e insuflados. O acionamento acidental, parâmetro a ter em conta, não deve em caso algum impedir o piloto de controlar a mota ou causar um acidente", acrescenta o comunicado.

A organização do MotoGP sublinha que "esta regulamentação é um novo passo em termos de segurança, com a FIM (Federação Internacional de Motociclismo), a Associação Internacional de Equipas (IRTA) e a Dorna (detentora dos direitos comerciais da competição) totalmente empenhados em tornar o MotoGP o mais seguro possível".

Comentários

Veja mais