GP de Valência: Márquez rejeita "dicas" da equipa

Marc Márquez - Honda - Misano
Marc Márquez - Honda - Misano

Marc Márquez (Honda) parte para o GP de Valência com um “pé dentro” do tetracampeonato, mas tem a concorrência de peso de Andrea Dovizioso (Ducati).

A diferença entre os dois é de 21 pontos e os 25 disponíveis em Valência colocam os dois pilotos na derradeira luta com o italiano a precisar garantidamente de uma vitória e contar que Márquez termine pelo menos em 12.º lugar, para virar complemente o jogo.

No xadrez da MotoGP, a estratégia é crucial e a Ducati levou-a para Sepang. No GP da Malásia, os dois pilotos Ducati disputaram o primeiro lugar até Jorge Lorenzo receber uma ordem da equipa para deixar passar Dovizioso. Ambos negaram essa ordem, mas a verdade é que o súbito erro que o espanhol protagonizou a quatro voltas do fim e que permitiu a ultrapassagem de Dovizioso, levantou suspeitas.

Ora, Márquez garante que em Valência não terá este tipo de ajuda e não pedirá auxílio ao companheiro de equipa Dani Pedrosa de forma a garantir o título.

“Em Valência não haverá ordens na Honda”, garantiu Márquez. “A melhor ordem da equipa será a vitória do Dani. Ele terá que dar tudo num dos circuitos onde é mais forte”, garantiu.

A demonstração de companheirismo é evidente, mas Márquez não esconde a vontade de vencer em Valência.

“Tentarei dar o meu melhor nas sessões de treino e na qualificação. Veremos como corre, mas não vou para a corrida a pensar em terminar no 11.º lugar”, atirou.

O GP de Valência, ronda que coloca um ponto final na temporada 2017 do MotoGP, está marcado para dia 12 de novembro.

Comentários

Veja mais