Moto-e: Dorna escolhe Energica como fornecedora

Moto-e avança em 2019 com a Energica
Moto-e avança em 2019 com a Energica

A construtora italiana de motos elétricas, Energica, foi selecionada como fornecedora única para a nova classe elétrica da MotoGP (Moto-e) que deve estrear-se em 2019.

A nova série, liderada pelo ex-chefe da Michelin MotoGP, Nicholas Goubert, contará com o modelo de moto de estrada Ego, que produz 147 cv e é capaz de atingir 240 km/h.

Para Livia Cevolini, esta é uma oportunidade única para a empresa italiana. A CEO da Energica garante estar ansiosa para descobrir o potencial das motos em pista.

"Estamos orgulhosos de termos sido escolhido pela Dorna e já estamos comprometidos com este projeto. A paixão pelos motores é o que nos trouxe aqui, para construir novas motos de sonho”, assumiu Cevolini que garante motos de qualidade.

“Levamos o departamento elétrico para outro nível: cada moto Energica passa por testes de controlo de qualidade e desempenho, e o nosso departamento de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) está sempre focado em novas tecnologias e aplicações práticas”, refutou.

“A Moto-e é um excelente projeto. Afinal, é o que temos estado à espera, agora pode ser gerido profissionalmente graças à experiência da Dorna ", concluiu.

Comentários

Veja mais