Rosberg já devolveu a Hamilton o troféu de campeão... mas chegou danificado

| PC
Nico Rosberg (Reuters)
Nico Rosberg (Reuters)

O GP do México de Fórmula 1 foi o da passagem de testemunho de Nico Rosberg (vencedor do Campeonato em 2016) para Lewis Hamilton, que se sagrou o novo campeão mundial na corrida do passado dia 29 de outubro.

E essa passagem de testemunho faz-se não só com a garantia matemática do inglês na classificação (somando uma vantagem de pontos superior aos que faltam ainda disputar nas duas corridas restantes), mas também com a entrega por Rosberg do troféu de campeão que passou a guardar desde o GP de Abu Dhabi em novembro do ano passado.

Hamilton é o campeão de 2017 e o seu antecessor sela a passagem de testemunho com a entrega da taça que simboliza o título e que tem a assinatura de todos os campeões. O alemão cumpriu a solenidade da circunstância: devolveu o troféu.

O que Rosberg não sabia é que o simbólico objeto chegou danificado ao destino. Mas, como revelou, fizeram questão de dizer-lho desde logo. O campeão do mundo cessante contou que recebeu uma mensagem a mostrar os danos e a dizer que diabo se passou com o troféu?

“Depois de devolvê-lo, recebi uma mensagem sobre o que fiz com o troféu porque estava danificado. Não sei o que possa ter-se passado. Desculpei-me e, de alguma forma, tratarei de resolvê-lo”, assegurou Rosberg num programa da televisão alemã «NDR» conforme é relatado pelo «Card and Driver».

O ex-piloto alemão lembrou que o troféu foi utilizado em muitas sessões de fotografia, mas que nunca foi percebido qualquer dano no objeto. Mas esta não é a primeira peripécia por que passou a taça de campeão do mundo. Em julho passado, Rosberg contou que o troféu esteve perdido cinco dias quando foi enviado para o Festival de Goodwood.

Comentários

Veja mais