Gasly viveu “momento mais assustador da carreira” por causa de Hartley

  • Redação Autoportal
Toro Rosso de Hartley e Gasly quase chocam (reprodução Twitter F1)
Toro Rosso de Hartley e Gasly quase chocam (reprodução Twitter F1)

O desvio à tangente que Pierre Gasly conseguiu fazer para não bater no carro de Brendon Hartley foi um dos momentos marcantes da Qualificação deste sábado para o GP do Azerbaijão de Fórmula 1.

E foi o “mais assustador da carreira” do francês, que confessou que já se imaginava a viver o acidente...

Os dois Toro Rosso iam sendo protagonistas de um choque que seria violentíssimo se Gasly não tivesse tido os reflexos necessários quando seguia a alta velocidade para desviar-se de Hartley que rodava de forma lenta no meio da pista.

“Foi realmente assustador, o momento mais assustador da minha carreira”, confessou Gasly ao «Motorsport.com»: “Não sei o que aconteceu ao Brendon, ele desacelerou imensamente. Eu estava a 320 km/h e, honestamente... ele quase parou.”

O francês contou o que sentiu naquelas frações de segundo: “Tentei evitá-lo e tinha a certeza que ia bater. Já me via pelo ar. Não sei como conseguiu evitar, mas foi um momento muito assustador.”

O francês frisou ter “a certeza de que ele não fez de propósito”, mas Hartley “estava na trajetória” e ele ficou sem saber para que lado ir acrescentando que “se calhar da próxima vez é preciso um maior intervalo entre os carros”.

Hartley contou que sentiu um problema no carro e abrandou: “Não sabia que Pierre vinha tão atrás de mim. Obviamente ia a meia velocidade a tentar perceber quão grave era o problema e fiz asneira por completo.”

O neozelandês referiu “o problema” dos muros que não deixam ver “os outros carros que vêm”, mas assumiu as responsabilidades: “Cometi um grande erro, lamento por ele. Devo-lhe um grande pedido de desculpas por colocar-me à frente e quase provocar um grande acidente.”

“Estou desiludido com o que aconteceu. Não foi um dia bom”, admitiu Hartley.

VEJA TAMBÉM:

Comentários

Veja mais