Carmen Jordá desculpa-se pela generalização sobre as mulheres

  • Redação Autoportal
Carmen Jordá (Reuters)
Carmen Jordá (Reuters)

Os comentários de Carmen Jordá não têm passado despercebidos nem estado isentos de polémica pela diferenciação que a responsável da FIA na Comissão das Mulheres no Desporto Motorizado tem feito entre pilotos homens e mulheres.

Já nesta semana, a espanhola referiu que as pilotos deveriam preferir a Fórmula E à Fórmula 1 por causa das exigências físicas.

Nesta quarta-feira, Jordá decidiu fazer um comunicado em que se desculpa pelo sentido das suas palavras explicando que falou de acordo com a sua opinião pessoal e sem querer desencorajar as outras mulheres.

Jordá começa por explicar que lhe foi pedido para comparar os carros das duas categorias e depois perguntado “especificamente” se é FE é “mais fácil” para as mulheres competirem do que a F1.

“Eu dei a minha opinião pessoal de que a Fórmula E apresenta um desafio físico menor do que a Formula 1 devido à menor pressão aerodinâmica”, afirmou a piloto espanhola sem deixar de contar que se referiu à existência de “uma questão física para as mulheres na Fórmula 1”, o que “criou um debate considerável”.

Jordá desculpou-se e deu explicações: “Peço desculpa se os meus comentários pareceram falar por todas as mulheres e criaram toda a confusão – dado que eu estava a refletir apenas a minha experiência pessoal.”

“Eu nunca tive a intenção de desencorajar outras mulheres de competirem no pináculo do nosso desporto ou de dizer que elas fisicamente não o conseguem. Os meus comentários foram puramente uma resposta à pergunta direta pensa que a Formula E seria mais fácil para as mulheres”, frisou em comunicado publicado (em inglês) nas redes sociais.

Comentários

Veja mais