Vettel: “Vamos ver o que acontece nas últimas quatro corridas”

Sebastian Vettel - GP do Japão
Sebastian Vettel - GP do Japão

Sebastian Vettel deixou o Japão 59 pontos atrás de Lewis Hamilton quando o máximo de pontos que se pode somar são 100 e o inglês da Mercedes ficou, assim, mais perto de vencer o Mundial de Fórmula 1.

Com esta diferença pontual, o alemão da Ferrari precisa não só de ganhar corridas, mas também esperar que Hamilton, pelo contrário, não faça pontos. E Vettel é o primeiro a frisar isso: “Não depende tanto de nós como gostaríamos.”

O piloto da Ferrari lamentou os "problemas de fiabilidade” por que passou o seu carro nas “duas últimas corridas” reconhecendo, como escreve o «Crash.net», que “dói”, mas que, também, “são coisas que acontecem”.

A pedir descanso depois da desilusão em Suzuka, Vettel pretende ir “de cabeça limpa para as próximas quatro corridas e ver o que acontece”. No fecho do GP do Japão, o germânico admitiu que nem tudo foi mau, mas referiu que “não é um dia para olhar para as cosias positivas”.

Comentários

Veja mais