Assistência recorde no adeus da Malásia à Fórmula 1

GP Malásia
GP Malásia. LAI SENG SIN/REUTERS

O circuito de Sepang disse este fim-de-semana adeus à Fórmula 1 depois de as autoridades não terem conseguido rentabilizá-lo, mesmo com o apoio da Petronas, empresa estatal que patrocina a Mercedes. Com a saída da Fórmula 1 de cena, resta apenas o mundial de Moto GP.

 

Sepang era uma etapa do campeonato de Fórmula 1 bastante querida dos pilotos por causa do seu formato, com certas curvas e mudanças de gradiente que melhoravam a experiência de condução, especialmente para os pilotos mais talentosos, que aproveitavam para "brilhar".

Também os adeptos da modalidade gostavam muito de Sepang, uma vez que o traçado tem vários pontos de ultrapassagem, algo que entusiasma bastante o público nas bancadas e em casa.

Com a notícia de que Sepang vai deixar de receber a prova, vários milhares de pessoas assistiram ao Grande Prémio da Malásia, melhorando os números registados nos últimos anos e aproximando-se do recorde estabelecido em 2013. Há que não esquecer, no entanto, que os organizadores da prova promoveram várias campanhas com oferta de entradas gratuitas para os mais novos.

 

Mais de 110 mil pessoas estiveram no circuito durante o fim-de-semana, um aumento de quase 32 por cento em relação ao ano passado. O dia da prova foi o que recebeu mais pessoas, 56.016, sendo que dessas cerca de 20 por cento eram estrangeiras.

O GP da Malásia chega assim ao fim após 19 anos de corridas sem interrupção e uma assistência média de quase 100 mil espectadores por ano.

Comentários

Veja mais