Desafio Ruta 40: Paulo Gonçalves volta ao comando da prova

  • Redação Autoportal
Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves

Paulo Gonçalves (Honda) aproveitou hoje o facto de ser o quarto a partir para a terceira especial do Desafio Ruta 40, na Argentina, e obteve a segunda vitória na prova, recuperando o comando da classificação.

O piloto português gastou 2h04m38s para cumprir os 141,04 quilómetros cronometrados nas dunas do deserto de Fiambalá, na região de Tinogasta, fazendo menos 2m54s do que o chileno Pablo Quintanilha (Husqvarna).

Originalmente, a especial tinha 210 quilómetros, mas a organização decidiu enviar os pilotos em caravana até ao acampamento devido a dificuldades sentidas com o sinal do GPS.

"Pude utilizar a vantagem da posição de saída. Tentei aproximar-me dos que estavam à minha frente e ganhar-lhes tempo antes de a especial ser encurtada. Correu bastante bem e a mota funcionou na perfeição", resumiu o piloto de Esposende, que na quinta-feira espera voltar a ceder o comando.

"Cabe-me abrir a pista e vou tentar não perder muito tempo para chegar ao último dia com possibilidades de lutar pela vitória", prometeu Paulo Gonçalves, que sente ter já cumprido o objetivo a que se propôs à partida para esta quarta ronda do campeonato do mundo de Todo-o-Terreno.

"Vim para tentar recuperar ritmo de competição depois de um longo período de inatividade [devido a uma lesão num ombro] e estou contente, porque tenho melhorado de dia para dia", concluiu o piloto oficial da Honda em declarações veiculadas pela Lusa.

Na quinta-feira, disputa-se a quarta tirada do rali, a mais longa da competição, com 357,55 quilómetros cronometrados de um total de 514,43 entre Tinogasta e Villa Unión.

Paulo Gonçalves comanda a classificação geral com o tempo de 10h37m17s e apenas 1m13s de vantagem para Quintanilha e 5m38s para o australiano Toby Price (KTM).

O Desafio Ruta 40 da Argentina é a quarta prova do campeonato do mundo de Todo-o-Terreno, de um total de cinco jornadas previstas. À partida para esta corrida, o argentino Kevin Benavides (Honda) liderava a classificação geral, com 50 pontos, enquanto o português era sexto, com 27.

Comentários

Veja mais