F1: “perda de confiança” determinou saída de Kvyat

| PC
Kvyat pode ter futuro em risco
Kvyat pode ter futuro em risco

A perda de confiança em Daniil Kvyat foi a responsável pelo afastamento de Daniil Kvyat da Toro Rosso e, por inerência no Universo da Red Bull na Fórmula 1. Franz Tost afirmou que essa perda de confiança foi mútua, mas não deixou de dizer que as declarações do piloto russo não ajudaram num desempenho desportivo que desiludiu.

“Esta época foi muito infeliz para o Daniil”, afirmou o diretor da Toro Rosso acrescentando que “houve muitos problemas técnicos” em relação aos quais “ele não podia fazer nada”, mas também que o russo “cometeu alguns erros de pilotagem”.

Tost explicou que “depois de Austin ele tinha cinco pontos” e não deixou de fazer a comparação com Carlos Sainz, que tinha 54 pontos antes dos EUA.

“Ambas as partes perderam a confiança na outra. Numa situação dessas é melhor dizer ‘Ok, paramos a cooperação’ e isto dá a possibilidade ao Daniil de procurar outra equipa e olhar para o seu futuro», afirmou o responsável da Toro Rosso ao «Motorsport.com».

Tost confessou que o sentimento era o de que “a confiança já não existia ao nível do que é necessário para trabalhar em conjunto para o sucesso futuro”.

O austríaco assumiu que “é claro” que as declarações de Kyat ao longo da época sobre falta de resultados e a indefinição do seu papel na esfera da Red Bull também não ajudaram, mas destacou que, “no final, são os resultados que contam”.

“Ambas as partes esperavam mais e não aconteceu. Por isso, uma separação é o melhor para as duas partes”, afirmou Tost.

Pierre Gasly e Brendon Hartley irão fazer as três +ultimas corridas da época pela Toro Rosso e há boas hipóteses de serem os escolhidos para 2018. "São ambos pilotos Red Bull, ambos são pilotos muito dotados e rápidos. Queremos testá-los até final da temporada porque há altas possibilidades de que este seja o alinhamento para 2018", admitiu Tost.

Comentários

Veja mais