Rossi: “Gostava de terminar a carreira a ganhar”

  • Redação Autoportal
Valentino Rossi
Valentino Rossi

Valentino Rossi renovou o contrato com a Yamaha por mais dois anos e o espírito do piloto italiano de 39 anos é o de correr para ganhar. A renovação aconteceu pouco antes de começar o Mundial de MotoGP e «Il Dottore» garante sentir-se motivado para lutar pelas vitórias.

“Gostava de terminar a minha carreira a ganhar e a lutar pelo pódio. Nos últimos anos foi assim exceto no último em que tivemos problemas. Fui vice-campeão três vezes, portanto, a primeira coisa é tratar de ser competitivo”, disse Rossi numa entrevista à «Gazzetta dello Sport» citada pelo «Motorsport.com».

O piloto da Yamaha explicou aquando da renovação que nunca quis parar para voltar mais tarde, mas sim manter-se sempre no ativo até ao dia em que decida parar até parar: Mas não é por isso que deixa de defender o guarda-redes italiano Gianluigi Buffon.

O futebolista da Juventus tinha deixado a seleção italiana depois da qualificação para o Campeonato do Mundo de Futebol 2018 que a «sqaudra azzurra» falhou. Mas Buffon voltou atrás e regressou à equipa nacional recebendo críticas por não saber dizer adeus; como também já aconteceu a Rossi.

“É mais fácil dizer que estamos acabados do que reconhecer que podemos continuar. Há dois tipos de pessoas: as que apreciam se alguém é grande, e desfrutam também elas disso, e os invejosos, que refletem a sua própria inferioridade nos outros. Na Itália, isso está na moda”, disse Rossi.

Comentários

Veja mais