MotoGP: sistema especial de travagem ajudou Rossi em Aragão

Valentino Rossi
Valentino Rossi. Valentino Rossi Moto GP

Apenas três semanas depois de sofrer um acidente que lhe partiu a perna direita, Valentino Rossi já estava a participar no Grande Prémio de Aragão. Além de surpreender por conseguir entrar na prova, o quinto lugar que conseguiu também lhe valeu alguns parabéns. Sabe-se, agora, que a moto tinha um sistema de travagem especial.

O piloto da Yamaha foi competitivo e mostrou-se capaz no Motorland de Aragão. Para a performance, usou todo o talento e capacidades que tem, mas usufruiu ainda da ajuda de um travão que não lhe exigia a perna direita para funcionar.

O italiano teve a ajuda da Brembo, uma marca de Itália especializada em sistemas de travagem, que revelou ter encontrado uma maneira de ajudar Rossi nas limitações físicas que apresentava.

Foi concebido um sistema para a roda de trás da moto do piloto italiano que não precisava da perna do lado direito para acionar a travagem.

Esta ideia não é propriamente nova, uma vez que foi a solução encontrada quando, em 1992, o piloto Mick Doohan teve um grave acidente na Holanda, ficando gravemente ferido na perna também do lado direito.

Agora, para Rossi, a Brembo instalou um sistema na Yamaha M1 que permitia que o piloto o acionasse com o polegar da mão esquerda, o que nem sempre é tarefa fácil, tendo em conta que, com a mesma mão, tem de ativar a embraiagem com o dedo indicador.

Um trabalho de coordenação exímio por parte do piloto que já foi campeão do mundo nove vezes e que lhe valeu, após três semanas do acidente, um quinto lugar no GP de Aragão.

Comentários

Veja mais