Rossi quer ficar mais dois anos no MotoGP

  • Redação Autoportal
| PC
Apresentação Yamaha MotoGP 2018 (Reuters)
Apresentação Yamaha MotoGP 2018 (Reuters)

O diretor da equipa de MotoGP da Yamaha avançava há poucos dias que a questão não era se Valentino Rossi renovaria, mas sim se por um ou dois anos. O piloto italiano veio agora acrescentar que deverão ser mesmo mais dois.

A revelação de Rossi partiu do anúncio feito pelo dono da Tech 3 de que em 2019 já não alugará as motos à Yamaha ficando a fabricante japonesa sem equipa satélite no MotoGP.

A VR46, a equipa criada por Rossi, tem sido tão falada para entrar no MotoGP como para ser a futura cliente da Yamaha na categoria rainha. «Il Dottore» não desmente o cenário: “Pensámos nisso e teria sido uma grande oportunidade, mas nos próximos dois anos não faremos uma equipa de MotoGP com a Yamaha.”

A explicação do italiano nestas declarações veiculadas pelo site do MotoGP veio em forma de revelação: “Provavelmente, vou correr nos próximos dois anos, por isso, esperamos falar sobre a equipa mais tarde quando eu parar – mas não em 2019 ou 2020.”

Comentários

Veja mais