WTCR Vila Real “traz impacto económico de 26 milhões para o país”

  • Redação Autoportal
WTCC em Vila Real
WTCC em Vila Real

O WTCR Corrida de Portugal, etapa do renovado Mundial de Turismos que passa por Vila Real no final deste mês trará um impacto económico para o país que será superior a 26 milhões de euros.

A prova foi apresentada ainda sem a perspetiva do regresso de Tiago Monteiro (vencedor em Vila Real em 2016) à competição, mas já com a confirmação da participação de 27 pilotos (mais 11 do que no ano passado) entre os quais estão Edgar Florindo e José Rodrigues.

Confirmada está também a manutenção da «joker lap» nas corridas do WTCR para tornar as provas mais atrativas com o favorecimento das ultrapassagens.

O piloto português de Moto2, Miguel Oliveira, será um dos convidados de honra de “mais um grande fim de semana de festa que ficará na história de Vila Real”, como afirmou o presidente da câmara local, Rui Santos.

O autarca frisou que este é um “evento que mexe com toda a economia local” e que “deixa uma impressão digital de Vila Real no mundo do automobilismo” representando um investimento de 1,1 milhões de euros, com 600 mil euros resultantes de uma candidatura a fundos comunitários.

Mas o retorno é muito maior. “Isto traz um impacto económico de mais de 26 milhões de euros para o país”, frisou Rui Santos citado pela agência Lusa.

O WTCR Corrida de Portugal realiza-se em Vila Real entre os próximos dias 23 e 24 sendo a quinta e próxima etapa do Mundial que é liderado por Yann Ehrlacher (com 146 pontos), com Yvan Muller no segundo lugar (137) e Rob Huff (130) no terceiro.

Comentários

Veja mais