F1: Ricciardo deixa elogios a Verstappen

Daniel Ricciardo - Singapura
Daniel Ricciardo - Singapura

Daniel Ricciardo já esqueceu o episódio “desconfortável” que viveu com Max Verstappen durante o GP da Hungria em Fórmula 1. Na segunda curva do circuito de Hungaroring, o jovem holandês bateu no monolugar do seu companheiro de equipa que acabou por fazer um pião. Ricciardo foi forçado a abandonar a corrida, enquanto Verstappen recebeu uma penalização de 10 segundos.

Ricciardo descreveu a manobra de Verstappen como amadora, mas a dupla Red Bull acabou por fazer as pazes depois do pedido de desculpas do piloto de 20 anos.

"O clima quente em Budapeste foi uma espécie de teste”, garantiu Ricciardo ao Motorsport.com. "Felizmente, ele lidou bem depois e pediu desculpas. Fez o que precisava”, assinalou Ricciardo que acredita que o companheiro de equipa cresceu durante a última temporada.

"Sinto que há respeito um pelo outro. O Max amadureceu muito este ano, dentro e fora do circuito. Acredito que ele também respeita um pouco mais os adversários”, garantiu.

Contudo, um episódio semelhante ao ocorrido na Hungria poderá voltar a acontecer no futuro. Facto que Ricciardo não esconde, mas também não teme.

"Somos pilotos. Se as coisas acontecerem, encontraremos uma maneira de lidar com isso, mas eu ainda diria que é um ‘bom problema’”, explicou o australiano.

Apesar da boa relação, tanto Ricciardo como Verstappen lutam pelo título na Fórmula 1 e se a Red Bull estiver à altura de competir com equipas como Mercedes ou Ferrari, o piloto de 28 anos não esconde a hipótese da sua relação com Verstappen mudar.

"Não acredito que chegaria ao ponto do que aconteceu com Lewis [Hamilton] e Nico [Rosberg. Essa foi uma situação bastante especial. Só chegaria a esse ponto se perdêssemos o respeito um pelo outro”, frisou."As corridas que ele ganhou este ano, eu reconheci-as, disse que ele era um piloto melhor no fim de semana ou no dia. E foi isso. Se eu começar a dizer que é por causa disto e daquilo ou que a equipa lhe deu um motor melhor, então aí criar-se-ão problemas”, garantiu.

Comentários

Veja mais